segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Scania, nada mais - Parte III - Final

Scania, nada mais - Parte III - Final


Ola pessoal, como vão? Espero que bem. Hoje termino a série sobre a Scania que trouxe bastante dados técnicos e que expandiu o conhecimento da galera concerteza, assim vocês conhecem um pouquinho mais da melhor marca do mundo na minha opnião hehe.

Scania na América Latina

Créditos: Scania
Em 1957, a região foi escolhida para acolher a primeira fábrica da empresa instalada fora da Suécia. A proposta era atuar nesse mercado em desenvolvimento, oferecendo produtos com a mais moderna tecnologia.

A primeira fábrica funcionava na Vemag no bairro do Ipiranga, em São Paulo, Brasil. Quase 20 anos depois, em 1976, a empresa abria as portas de sua unidade industrial em Tucumán, na Argentina. Em 1995, foi a vez da fábrica de San Luís do Potosí, no México.

Em 1998, as linhas de montagem passaram por significativas mudanças com a introdução de máquinas e equipamentos de última geração e de novos métodos de trabalho para a produção de caminhões pesados, ônibus e motores industriais e marítimos da Série 4.

A empresa possui três unidades de produção localizadas na Argentina, no Brasil e no México, além de operações comerciais no Chile e Peru. Outros mercados são atendidos por importadores independentes. A Scania conta com uma rede de mais de 145 concessionárias que atende os clientes na América Latina.

Para consolidar as atividades produtivas e comerciais no continente, em 1996 foi criada a Scania Latin America. As unidades de produção têm capacidade de produzir 20.000 veículos por ano, entre caminhões pesados e ônibus e 5.000 motores industriais e marítimos. Cerca de 4.000 pessoas trabalham na América Latina e a região é responsável por 20% do faturamento mundial do grupo.

Scania no Brasil


O Brasil foi escolhido pela Scania para iniciar suas atividades na América Latina em 1957. Em 1962 transferiu-se da capital paulista para São Bernardo do Campo.

Construída oficialmente como Scania-Vabis do Brasil Motores Diesel, produziu seu primeiro caminhão em 1958. Foi o L 75 com motor importado e um terço das peças nacionais, era montado no bairro do Ipiranga, em São Paulo na cor cinza claro, depois passaram a ser pintados de azul.

Em 1959, saiu das linhas de montagem o primeiro motor a diesel brasileiro para caminhões.

A partir de 1963, com o L76, receberam a cor laranja, que marcou os caminhões da marca durante muito tempo.

Modelos e anos de lançamento no Brasil

* 1951 a 1957 - Scania Vabis L 71 (cor cinza claro importado pela Vemag "625 unidades")
* 1958 a 1960 - Scania Vabis L 71 (cor cinza claro montado pela Vemag "726 unidades")
* 1958 - Scania Vabis L 75 (cor cinza claro e depois azul já fabricados no Brasil)
* 1963 - Scania Vabis L 76 (cor laranja)
* 1972 - Série 0 - Scania Vabis L 110; LS 110 com motor 11 litros (jacarés ou bicudos)
* 1974 - Série 0 - Scania Vabis LK 140 V8 (cara chata)
* 1978 - Série 1 - Scania Saab 101; 111s; 141
* 1982 - Série 2 - Scania Saab
o 4X2: 112H; 112Hs; 112M; 142H; 142Hs; 112Hw;
o 6X4: 112E;112ES; 142E;142ES; 112Ew; 142Ew
* 1992 - Série 3 - 113H; 113E (motores de 320 e 360 cv); 143H; 143E (motores de 450 cv); em 1993 foi lançado o modelo P93H, com motorização de 250 cv)
* 1998 - Série 4 - Composta por modelos com motor frontal, cabine R, e por modelos "cara-chata", cabines P e R, com as seguintes versões:
o Motores de 12 litros (360, 400 e 420 cv): Scania 124G; 124L; 124C
o Motores de 11 litros (320 e 360 cv)
o Motores de 9 litros (220 e 260 cv): 94G; 94D; 96C
o Motores V8 de 16 litros (480 cv): 164G; 164L; 164C
* 2005 - Série 5 (cabine não reestilizada) - Os modelos passaram a ser nomeados com base no tipo de cabine e na potencia do motor, diferentemente dos modelos anteriores que eram nomeados com base na cilindrada do motor e na aplicação a que se destinava.
o Cabine com motor frontal: T360; T400; T420.
o Cabine "cara-chata" alta: R360; R400; R420; R480
o Cabine "cara-chata" baixa: P230; P270; P310; P330; P340; P360; P400; P420
* 2008 - Série 5 (cabine reestilizada) - a cabine anteriormente denominada R pasou a se chamar G e o termo R designa as cabines com acabamentos mais sofisticados e cofre do motor semi-flat.
o Motores de 12 litros: Scania G380; R420; G420; P420; R440; G440; R470; G470
o Motores de 11 litros: P340
o Motores de 9 litros (5 cilindros): P230; P270; P310
o Motores V8 de 16 litros R500

Créditos: caminhoesecarretas.blogspot.com
As versões com motores de 470 cv incluem a tecnologia Scania Turbocompound, é um exemplo clássico de reciclagem. Em vez de expelir energia excessiva pelo tubo de escape, extrai-se calor adicional dos gases de escape por uma segunda turbina de exaustão após o turbocompressor. O segundo turbo (a turbina da técnica turbocompound) gira por 55 mil r/min. Esse movimento é passado pelas engrenagens da turbina e por um acoplamento hidráulico, em seguida, por engrenagens de distribuição até a árvore de manivelas. A redução das RPMs produz um impulso útil no torque, que acrescenta momento quando alcança o volante. Isso significa força de direção extra sem gastar combustível.

OBS: A Scania sueca importa para o Brasil um motor V8, de 16 litros, mas com 580 cv para versões especiais. Exemplo: A Petrobrás comprou 16 viaturas de Combate ao Fogo, com este motor, todas equipadas com o freio hidráulico Scania Retarder e câmbio automatizado Opticruise.

Scania na Argentina

A Scania está instalada na Argentina desde 1976, com uma unidade comercial em Buenos Aires e uma unidade industrial em Tucumán. Esta fábrica é o centro produtor de caixas de câmbio e componentes de transmissão para toda a América Latina.

Scania no Chile

Há mais de 45 anos a Scania exporta veículos pesados para o Chile. Trata-se de um dos principais mercados de exportação para a Scania Latin America.

Para aumentar sua presença na região, em 1995 foi criada a Scania Chile, unidade comercial que também presta serviço de pós-venda aos produtos da marca.

Scania no México

Os primeiros produtos da marca Scania - 600 ônibus produzidos no Brasil - chegaram ao México em 1992. No ano seguinte, foram enviados 50 caminhões T113 6x4 para demonstração aos principais empresários de transportes. Os veículos tiveram grande aceitação no País, um mercado tradicionalmente dominado por veículos de conceito norte-americano.

Essa boa aceitação levou a Scania a implantar, em 1995, uma fábrica para a produção de caminhões em San Luis Potosí, região central do México. Quatro anos depois, em 1999, foi inaugurada uma linha para a produção de ônibus. O escritório comercial está localizado na Cidade do México.

Scania no Peru

Há mais de 45 anos, os veículos Scania circulam no Peru. Para consolidar sua presença nesse mercado, a Scania Latin America possui uma unidade comercial própria em Lima, capital peruana.

Os caminhões e ônibus Scania são reconhecidos em todo o Peru por responderem muito bem às duras exigências da geografia e clima do país e por serem atendidos por um eficiente suporte de pós-venda.

Motores

Créditos: caminhoesecarretas.blogspot.com
O Scania 314 foi o primeiro caminhão da marca, produzido a partir de 1925. O motor de quatro cilindros em linha e 3461 cilindradas e 36 cavalos-vapor era disponibilizado para o modelo. Tambem estava disponível o motor de 4273 cilindradas e 50 cv.

Atualmente são produzídos caminhões com motores desde cinco cilindros, e 9 litros de cilindradas, com potência a partir de 230 cv, até o V8 de 16 litros e 620 cv.

Percebe-se também como a tecnologia aumenta a potência dos motores: por exemplo, O LK141, maior caminhão no final da década de 70, com motor V8 de 14 litros, atingia no máximo 375 cavalos; hoje em dia, um Scania R470 atinge muito mais com um motor 6 cilindros em linha e 12 litros de cilindrada. Já em 1992 o modelo 113 também atingia 360 cavalos apenas com um motor 6 cilindros.
____________________________________________________

Bom pessoal, chegamos ao fim desta série que mostrou tudo o que é mais importante sobre esta montadora sueca, espero que possa ter esclarecido todas as dúvidas e se alguém quiser sugerir ou perguntar algo é só mandar um e-mail pra gente, tá ali na aba contato ali em cima hehe. Até logo!!!

Abrass,fiquem com Deus

2 comentários:

boa tarde caro Felipe!
Sempre que posso acompanho seu Blog e notei que você sempre fala dessa empresa metropolis, então acho q vc deveria fazer uma série contando sua história, uma vez q vc disse q foi um avanço sua aquisição de scanias-marcopolos.... mais não conheço o antes dela!
fica a dica e até mais!!!!

Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

 

Copyright 2012 F&A Bus
Desenvolvido por CamelGraph e Felipe Abilac
Os comentários aqui expressos são de responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a nossa opnião.